Tratamento de Tumores e Lesões de Pele

Para o tratamento de tumores e outras lesões na pele é muito comum que sejam realizadas intervenções cirúrgicas para retirá-los. A reconstrução desse local afetado, por meio da cirurgia plástica, pode ser realizada no momento em que é feita a remoção ou após a recuperação do paciente, o que ocorre através de técnicas especializadas.

Para efetuar a escolha da melhor técnica levo em conta a localização e o tamanho da lesão, além do estado clínico do paciente.

Nosso Diferencial

• Todas as nossas cirurgias são realizadas por uma equipe completa – composta pela Cirurgião principal, Cirurgião auxiliar, anestesista e instrumentador. Todos com excelente formação, anos de experiências, e membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
• Além de equipe composta por profissionais qualificados, só realizamos nossas cirurgias em ambiente hospitalar com CTI e centro cirúrgico com equipamentos modernos para melhor atendimento, segurança e conforto do paciente.
• Sempre solicitamos avaliação completa pré-operatória, com exames de sangue, exames de imagem e risco cirúrgico (parecer clínico e/ou cardiológico)
• Já realizamos mais de 600 cirurgias nos últimos 3 anos.

Perguntas Frequentes

Conheça as dúvidas mais comuns sobre este procedimento.

Sim, toda cirurgia que necessita de cortes deixará uma cicatriz. Cada paciente comporta-se diferentemente de outro, em relação à evolução das cicatrizes, podendo, mesmo, em certos casos, tornar-se praticamente invisível o seu vestígio e em outros a cicatriz ficar muito aparente ou mesmo alterada. Na maioria dos casos, uma sutura simples é suficiente para fechar a ferida operatória. Se o câncer for de grandes proporções, então será necessária uma cirurgia reparadora para se obter um resultado mais satisfatório Em grandes feridas operatórias, retalhos de pele ou enxertos podem ser necessários. As modernas técnicas cirúrgicas nos tornaram capazes de produzir resultados esteticamente adequados.

Geralmente utilizamos a anestesia local, associada ou não a sedação. A sedação significa que o paciente vai permanecer, durante a operação, em um estado muito semelhante ao que se encontra quando está dormindo. Logo após o término da operação já estará acordado e consciente. Lembramos que o tipo de anestesia será escolhido conforme a necessidade de cada caso e preferência do paciente. Em alguns casos poderá ser realizada anestesia geral.

Os pontos são removidos entre 7 e 20 dias.

Sim, toda cirurgia apresenta riscos. Raramente, no entanto, a cirurgia do câncer de pele determina sérias complicações.

Geralmente não, normalmente a cirurgia é realizada a nível ambulatorial com anestesia local. O paciente recebe alta logo após a operação e recuperação anestésica e deverá ir para casa com um acompanhante.

Dra. Ana Borba Leite

Graduada em medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital Federal de Ipanema (HFI). Também sou membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP.

Atualmente, atendo em meu consultório localizado no centro do Rio de Janeiro.

Realizo constantes cursos de atualização e participo de importantes congressos na área médica no Brasil e em outros países.

Conheça a estrutura da Clínica