Ginecomastia

A ginecomastia é o nome que se dá para o desenvolvimento (unilateral ou bilateral) das mamas masculinas e é caracterizada pelo aumento glandular que deixa os seios com aspecto femininos. Existem várias causas para a ginecomastia, sendo as principais relacionadas a fatores hormonais, patológicos e idiopáticos (sem causas aparentes ou específicas).

Basicamente, três técnicas cirúrgicas podem ser aplicadas nestes casos. A primeira realiza uma lipoaspiração tradicional da gordura das mamas. Depois, a remoção cirúrgica, aplicada quando há necessidade de retirar a glândula aumentada e a terceira, que consiste na retirada de glândula e pele em excesso. Esses dois últimos procedimentos podem ser associados à lipoaspiração para melhor acabamento do procedimento.

Sobre a intervenção, tem-se que a anestesia pode ser local com sedação, ou geral, ao passo que o período de internação varia de acordo com o tipo de anestesia utilizado. A cicatriz praticamente não aparece e fica situada na região periareolar.

Se este procedimento é de seu interesse, marque sua consulta pelo site ou em meu consultório no Rio de Janeiro – Centro.

Nosso Diferencial

• Todas as nossas cirurgias são realizadas por uma equipe completa – composta pela Cirurgião principal, Cirurgião auxiliar, anestesista e instrumentador. Todos com excelente formação, anos de experiências, e membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
• Além de equipe composta por profissionais qualificados, só realizamos nossas cirurgias em ambiente hospitalar com CTI e centro cirúrgico com equipamentos modernos para melhor atendimento, segurança e conforto do paciente.
• Sempre solicitamos avaliação completa pré-operatória, com exames de sangue, exames de imagem e risco cirúrgico (parecer clínico e/ou cardiológico)
• Já realizamos mais de 600 cirurgias nos últimos 3 anos.

Perguntas Frequentes

Conheça as dúvidas mais comuns sobre este procedimento.

É necessário observar alguns sintomas de crescimento das mamas nos homens. Por exemplo, identifique se a região está volumosa por questões de ganho de peso ou se, realmente, há excesso de glândula mamária na região. Outro ponto é analisar se a região está dolorida, especialmente ao tocar e pressionar o peito.

A Ginecomastia em graus leves não requer tratamento, pois a regressão quase sempre acontece em até 1 ano. No caso de gordura no peito, o médico indica uma lipoaspiração para remover o tecido gorduroso. A Cirurgia de Ginecomastia é indicada para aquelas mamas que apresentam gordura e tecido glandular, além de flacidez e excesso de pele.

Se o médico avaliar que é possível reverter o crescimento da mama com medicamentos, então ele indica um tratamento para regular os hormônios. Um exemplo de remédio para Ginecomastia é aquele com efeito antiestrogênico, que bloqueia os hormônios femininos. Porém, em alguns casos somente a Cirurgia de Ginecomastia é capaz de resolver o problema.

Para identificar qual é o melhor tratamento de Ginecomastia, o cirurgião plástico classifica a mama em três graus de complexidade. Ginecomastia grau 1: aumento pequeno, principalmente na região das aréolas, como se houvesse um botão no tecido glandular da região. Grau 2: aumento moderado, com tecido gorduroso na região do tórax. Grau 3: grande aumento da mama, pois apresenta gordura e tecido glandular, além de flacidez e excesso de pele.

É possível, sim! No caso da Ginecomastia Puberal, que ocorre na adolescência, nem sempre é necessário adotar um tratamento, pois o aumento das mamas tende a desaparecer com o tempo. Além disso, existem alguns exercícios que ajudam a reduzir a gordura da região, porém o excesso de glândula mamária só pode ser eliminada com a Cirurgia Plástica.

Se o procedimento for uma lipoaspiração, as cicatrizes são bem pequenas, com 0,5 cm em média. Já na Cirurgia de Ginecomastia, que exige a retirada de tecido mamário, é feito um corte na região da aréola. E, a cicatriz fica bem discreta, quase imperceptível.

Dra. Ana Borba Leite

Graduada em medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital Federal de Ipanema (HFI). Também sou membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP.

Atualmente, atendo em meu consultório localizado no centro do Rio de Janeiro.

Realizo constantes cursos de atualização e participo de importantes congressos na área médica no Brasil e em outros países.

Conheça a estrutura da Clínica